Recomendação Cristã – O Peregrino – John Bunyan

Foto Post Facebook VERDE o peregrinoJanela Literária apresenta a resenha de “O Peregrino”, de John Bunyan:

Se você é cristão e pretende ler O Peregrino com os olhos da fé, buscando absorver cada ensinamento dessa história, certamente será bem-sucedido, porém, se você for um cristão (ou não) que pretende ler esse livro achando que se trata de Crônicas de Nárnia, pode parar por aí. O Peregrino não é para ser apreciado em termos de ficção, ele é apenas a construção da jornada dos cristãos em forma de metáforas. Quem não consegue ver esse livro como uma obra cheia de parágrafos de ensinamentos, não conseguirá gostar nenhum pouco, arrisco dizer que achará a obra cansativa e sem muitos atrativos literários.

John Bunyan escreveu essa história em cárcere, período em que ficou preso em um reinado na Inglaterra. Seu objetivo era expor a jornada dos cristãos, os perigos, desânimos, desafios que eles possuem pela frente para alcançar a Cidade Celestial. Posso dizer que o autor foi inspirado por Deus ao criar uma obra que foi a terceira mais vendida da história. O Peregrino foi genialmente produzido, pois, é difícil imaginar como alguém conseguiria transformar toda a jornada cristã em metáforas, com personagens figurativos. Acredito que isso foi um trabalho imensamente pensado e extremamente difícil para desenvolver (obviamente, com a obra do Espírito, não deve ter sido tão difícil).

Cristão é o personagem principal, que largando sua família e amigos, parte da sua cidade (da Destruição) e vai rumo a Cidade Celestial. Esse personagem enfrenta situações extraordinárias, como enfrentar um demônio, o gigante do desespero, o vale da sombra da morte, além de ter que desviar de maus conselhos que surgiam pelo caminho. A grande questão de O Peregrino é que talvez uma segunda ou terceira leitura seja necessária para entender cada nuance de todas as metáforas apresentadas. Me peguei diversas vezes me lembrando dos personagens quando estive em dúvidas de alguns detalhes da minha caminhada com Cristo. Cada frase, cada personagem, cada detalhe é importante, tanto que poderia ser claramente mapeado, para entender cada etapa da jornada. Eu e você, estamos nela.

Falando sobre as polêmicas do livro, ele claramente afirma que o homem nasce corrupto (há muitos que discordam, mas não é assunto para essa resenha) e muitas pessoas afirmam que o livro é “triste”. Para essas pessoas, posso dizer que a jornada realmente não é fácil, é pesada e cheia de provações e aflições, porém, Cristão e seus amigos foram extremamente recompensados no final, a alegria deles era visível e isso é o que podemos esperar, uma alegria futura eterna para aqueles que perseveram até o fim.

Polêmicas e genialidade a parte, O Peregrino não é um livro para todos, mas é uma obra importante para entendermos o que há em jogo nessa jornada difícil e infinitamente recompensadora. Com tudo que Cristão passou, será que nós também estamos passando e resistindo aqueles mesmos problemas pelos quais ele enfrentou? Será que estamos aqui apenas como peregrinos? Eu afirmei que todos os itens da obra são figurativos, mas não podemos esquecer que a Cidade Celestial não é uma metáfora, ela é real.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s